Pin It
Pular para o conteúdo

Saiba como funciona a criação de codornas

A criação de codornas pode ser uma atividade lucrativa se o produtor ficar atento ao manejo, pois as aves são delicadas e precisam de cuidados especiais. A reportagem foi feita por sugestão dos telespectadores João Amorim Leite, de Olho d’Água do casado, Alagoas, e o Rômulo Menegon, de Água Azul do Norte, Pará.

Desde o primeiro dia de vida, as codornas podem dar lucro. A Granja Fujikura, que fica em Suzano, na Grande São Paulo, vende cada ave por R$ 0,70 e comercializa 400 mil filhotes por mês.

Segundo o veterinário Marcos Macoto, responsável pela parte de criação da granja, vale a pena apostar no negócio, mas diz que é preciso investir em equipamentos para melhorar a rentabilidade como fazer ração para codorna.

Ele alerta que as codornas são muito sensíveis ao frio nos primeiros dias de vida, por isso é necessário investir em aquecedores a gás. Se as codornas se amontoam em busca de calor, aumenta o risco de mortalidade e elas comem menos. A alimentação também é diferenciada nesta fase e. A ração tem mais proteína para melhorar o crescimento da ave.

Em 38 dias as codornas já estão prontas para a postura. Elas ficam em gaiolas e colocam de cinco a seis ovos por semana durante um ano. Se o objetivo é reprodução, é preciso colocar um macho para cada três fêmeas na gaiola.

De acordo com o veterinário da granja, o segredo para chegar até aqui com alta produtividade está no início do processo.

– Em qualquer criação, o manejo inicial é a chave do sucesso. Desde que eles tenham uma boa qualidade, um bom crescimento, atingiu aquele peso de 140, 150, 160 gramas, adquiriu aquela carcaça, ela está apta a produzir uma boa quantidade de ovos – afirma.

Deixe uma resposta